Entrevista a Dani Duarte

Dani Duarte é autora de A consteladora e o xamã e Organize sua vida em 21 dias (como D.F. Medeiros) e estará no estande da Multifoco na Bienal 2016.

Confira nossa programação.


Dani DuarteComo se descobriu escritora?

Desde criança, passava a maior parte do meu tempo escrevendo e as pessoas se emocionavam quando liam minhas palavras.

Qual a sua principal inspiração?

O que observo no dia a dia e o que sinto com o que acontece comigo.

Sua profissão ou o lugar de onde veio veram alguma influência em seus temas e em seu modo de escrever?

Sim, como jornalista desenvolvi muito a arte de escrever.

Quais as suas principais referências literárias?

Clarice Lispector e Paulo Coelho.

Qual o livro mais marcante que já leu e por qual razão o considera tão importante?

Pollyana, porque foi o primeiro que li, aos 8 anos, e me fez perceber a vida com o jogo do Feliz.

Como funciona o seu processo criativo, como cria seus personagens e histórias?

Anoto tudo o que observo e crio imagens em minha mente de como várias histórias podem se desenvolver a partir da observação e do diálogo com os seres humanos.

Em que se tornar um contador de histórias modificou a sua vida?

Principalmente por poder expressar minhas vivências e observações sobre as pessoas e suas crises existenciais.

Conversa com alguém sobre o livro no decorrer da escrita ou prefere resolver sozinha todos os problemas surgidos durante o processo?

Sim, consulto no mínimo três pessoas.

O advento da internet facilita ou atrapalha o ingresso na literatura, tanto de novos leitores quanto de novos escritores?

Tudo que chega nos enriquece.

Em sua opinião, qual a maior dificuldade em ser escritor no Brasil?

O preço pago para que a literatura chegue ao leitor. Acredito que deveria ser mais acessível desde a impressão ao reconhecimento do autor para que chegasse ao leitor por um preço melhor.

Alguma dica para quem está pretendendo se lançar na carreira literária?

Escreva tudo o que vier à mente, sem intenção de que vá se tornar um livro ou se será lido.

Quais os planos para o futuro?

Escrever e publicar três livros em 2017 para inspirar pessoas à mudança, à saída da depressão e ao começo de uma percepção de vida plena.