Entrevista a Tamar Facchinetti

Tamar Facchinetti é autora de Amores e enganos e estará no estande da Multifoco na Bienal 2016.

Confira nossa programação.

 

Tamar FacchinettiComo se descobriu escritora?

Quando fiz 15 anos ganhei um diário e não parei mais.

Qual é a sua principal inspiração?

Pessoas.

Sua profissão ou o lugar de onde veio tiveram alguma influência em seus temas e em seu modo de escrever?

Trabalhei durante 18 anos numa Instituição ligada a área da saúde, onde conheci todo tipo de pessoas e nelas me inspirei.

Quais as suas principais referências literárias?

Fernando Pessoa, Martha Medeiros, Luiz Carlos Veríssimo, Carlos Drummond de Andrade, Rubem Fonseca, Clarice Lispector, Harlen Coben, Nicholas Sparks, Richard Bach,  entre outros.

Qual é o livro mais marcante que já leu e por qual razão o considera tão importante?

Fernão Cabelo Gaivota foi meu livro de cabeceira. O autor usa uma gaivota que não se preocupa apenas em buscar comida e diferente de outros da sua espécie, vai atrás da beleza do seu próprio voo. Uma metáfora sobre acreditar em nós mesmos e nos nossos sonhos.

Como funciona o seu processo criativo? Como cria seus personagens e histórias?

Amores e Enganos foi baseado na minha própria história e de pessoas próximas.

Em que se tornar uma contadora de histórias modificou a sua vida?

Acho que modifica o modo como olhamos a vida de uma maneira geral, pois o livro passa a nos ensinar que sonhos são possíveis de realizar.

Conversa com alguém sobre o livro no decorrer da escrita ou prefere resolver sozinha todos os problemas surgidos durante o processo?

Prefiro escrever sozinha.

O advento da internet facilita ou atrapalha o ingresso de novos leitores e escritores na literatura?

Para mim a Internet é de grande utilidade, pois posso fazer pesquisas e ajuda na divulgação.

Em sua opinião, qual é a maior dificuldade em ser escritora no Brasil?

As dificuldades são muitas, mas acho que a divulgação e o retorno financeiro são as maiores.

Alguma dica para quem está pretendendo se lançar na carreira literária?

Com tantas dificuldades, acho que a principal dica é não desistir e se possível gravar tudo que escrever e salvar em vários pen-drives e HD externos.

Quais são os seus planos para o futuro?

O lançamento de Amores e enganos, meu primeiro livro, foi agora, em Abril. Pretendo continuar a divulgá-lo e espero que a Bienal me ajude nisso. Pretendo, também, continuar a escrever.