Sonhos doces são feitos disso, quem sou eu para discordar? Todos procuram por algo, já dizia a canção. Usar, ser usado: desejos dos seres humanos, dos mais ingênuos aos mais perversos. Quem somos nós para dizer o que fazer? Quem deve punir ou ser punido? Quem pagará pela traição? Eu posso permitir a luxúria, mas também posso purificar.
Ass.: Bordo.

Capital gaúcha, presídio feminino. Rosana é uma dançarina que corre contra o tempo para fazer sua faculdade e manter seus dois empregos. Ela passa a ser ameaçada por um dos clientes da Boate Pleasure, onde se apresenta em algumas noites. Na tentativa de se libertar desse inconveniente acaba cometendo um assassinato. No presídio Madre Pelletier, ela conhece sua psicóloga e futura grande amiga, Tereza, que lhe dará apoio nos momentos dolorosos e de aprendizado que se passam nesse ambiente. Após sua saída da prisão, outros assassinatos ocorrem, característicos de uma psicopata sexual. Nem mesmo namorado, familiares, amigos ou conhecidos desconfiam do que essa mulher é capaz.

Clique aqui e adquira Platano e bordo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *