Karen

Karen como qualquer jovem ainda enfrenta as perturbações das incertezas da vida e de seu futuro, uma garota bela e meiga, mas se sente incomodada por ter uma vida controlada pela mãe, pela moral da sociedade e pelo seu namorado que não a preenche como ela esperava que fosse. Após se dá conta disto e descobrir que está grávida Karen começa a fazer as suas próprias escolhas e sua vida se torna uma constante metamorfose em que ela vai tentando modelar-se em busca da sua identidade e assim as varias situações, bem como seu novo relacionamento acabam por despertar em Karen um lado forte, rebelde, destemida e idealista. Odiar ou amar Karen é inevitável, não tem como ler
Leia mais

Animais Loucos, Suspeitos ou Lascivos

Nestas narrativas animais humanos em sua singela complexidade em temas universais – como amor e seus rompimentos, relações libidinosas, o ramerrão dos dias, bizarrices, crimes, vida e morte – ganham outras cores quando vislumbrados de dentro e de fora, em que não se sabe quem é mais dono da obra, o escriba ou quem o lê, sendo, por fim, de nenhum dos dois, compondo o choque do redigido ao público um processo ímpar, atemporal e inevitável, de reconhecimento ou repulsão hipócrita.
Leia mais

Arcanjo Negro II –- O trono de Ábadon

O Castelo de Ábadon habita em todos nós. No coração. Este terreno fértil e perigoso leva Christian a uma grande jornada em busca de Alfa. Nesta viagem, ele descobre o por quê de seus sonhos, da batalha sobrenatural e de si próprio. Suas novas amizades o ajudam a mudar o rumo da guerra celestial e de sua vida. É essencial que ele voe rápido. O tempo é curto. O amor é posto em xeque. Muitas são as respostas para seus pesadelos, mas a realidade será mais ingrata e inevitável.
Leia mais

Traços

Esta sou eu. Reconheço pelos traços as marcas do passado. Os olhos de minha avó. As mãos de meu pai. Ele compunha poemas. Aqui estão meus versos. Trago traços dos outros e deixo meus próprios traços. Riscos da vida que escorrem do fio que tece a palavra. Eu traço. Marco meus caminhos com rastros que um dia serão passado. E como tudo que perece, inevitavelmente serão destruídos pelas traças.
Leia mais

Menino Indo

Os poemas do “Menino indo” refletem como a inevitável rotina pode ser simples, e até engraçada, com seus grandiosos detalhes. Tratam de assuntos tão falados, e tão parte da vida social, como preconceito e os referenciais transpostos na beleza física e normas comportamentais, com uma leveza que soa inocência.
Leia mais