LIVRO

ÁGUA, FLORESTA E CLIMA NO SÉCULO XXI: abordagem holística e multidisciplinar

R$55,00

Disponível por encomenda

  • Autor
    Ana Alice de Carli
  • ISBN
    9788582738030
  • Ano
    2019
  • Páginas
    N/A
  • Gênero
    Acadêmico
  • Selo
    Multifoco

Descrição

Da união de forças e de pesquisas do Grupo de Estudos em Meio Ambiente e Direito (Gemadi), da Universidade Federal Fluminense, e do Grupo de Pesquisa Derecho y Sustentabilidad (GPDS), da Universidade de Costa Rica, nasceu a presente obra coletiva, intitulada “Água, Floresta e Clima no Século XXI: uma abordagem holística e multidisciplinar”.
Buscamos com este trabalho trazer à baila reflexões, sob variadas perspectivas do saber, acerca de questões tão relevantes para a vida do e no planeta terra, bem como para o desenvolvimento econômico.
O reconhecimento da necessidade de se proteger efetivamente os ecossistemas, pari passu, promover ações que visem à diminuição dos poluentes que causam significativas e preocupantes mudanças climáticas é conditio sine qua nom para – de fato – caminharmos no sentido de tornar concretos os objetivos do milênio , nos termos do documento assinado por vários países,“Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”.
Dentre os objetivos estão: 3. assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; 6. assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos; 11. tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; 12. assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; 13. tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos; 14. conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável; 15. proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.
Na trilha dos objetivos da milênio da ONU, a obra em tela traz 19 capítulos com temáticas envolvendo questões relevantes sobre recursos hídricos, florestas e clima na contemporaneidade.
Assim, no capítulo 1 as autoras problematizam a flexibilização do controle do uso de agrotóxicos no Brasil. No capítulo 2 os estudiosos apresentam questões sobre conflitos socioambientais relacionados com o acesso à água na ilha de Caballo, em Costa Rica.
Ainda sobre a questão hídrica, nos capítulos 3, 4, 5, 6 e 7 a abordagem gira em torno de pontos importantes como a gestão hídrica, o saneamento básico como requisito necessário à qualidade das águas, os conceitos de água virtual e pegada hídrica, a agricultura familiar como instrumento de sustentabilidade ambiental e o impacto dos transgênicos no plano das águas.
Na sequência, nos capítulos 8 e 9 são trazidos à luz aspectos relevantes das florestas. Já nos capítulos 10, 11 e 12 os pesquisadores trazem temas que se imbricam com a temática do clima.
Por sua vez, os capítulos 13, 14 e 15 discutem a eficácia ou não dos direitos da natureza, os impactos da pecuária em grande escala e do descarte incorreto de resíduos sólidos para o meio ambiente natural.
A partir de uma visão filosófica, no capítulo 16, o autor discorre sobre a necessidade de se pensar em uma ecodemocracia latino-americana.
Por fim, nos capítulos 17, 18 e 19 os estudos trazem o tributo como profícuo instrumento para a concretização do princípio da sustentabilidade ambiental, a justiça restaurativa no plano dos crimes ambientais e a importância da reserva legal.
Nesse contexto, a obra é dirigida a todos os estudiosos sobre questões ambientais, e àqueles que buscam conhecer melhor a problemática ampla envolvendo a pachamama.